Compartilhe

A adolescência é um período da vida onde ocorrem inúmeras mudanças, quer seja da estrutura física, quer da estrutura psíquica ou do comportamento. Variações de humor, inconstâncias nos desejos, mudança de opinião e nas reações são uma constante.  Nos últimos anos, com o crescente acesso a informação, leia-se internet, as manifestações dessas mudanças ficaram mais globalizadas, modismos e ideias são compartilhadas com muita velocidade gerando, muitas vezes, movimentos em massa em várias partes do mundo (os conhecidos virais). Outra característica dessa etapa é o fato de que adolescente pouco adoece. Assim sendo, pouco vai ao médico, ficando muitas vezes sem o diagnóstico adequado de muitas doenças. Dentre as várias abordagens médicas que podemos fazer ao adolescente, uma bem indicada é a acupuntura.

Acupuntura, medicina milenar que teve sua origem na China, é cada vez mais utilizada no mundo como terapêutica para estes pacientes. Por tratar tanto os males físicos quanto os psíquicos, tem sido uma excelente opção para auxiliar adolescentes e familiares nessa fase tão tumultuada. A indicação da acupuntura é muito ampla atuando na ansiedade, depressão, enxaqueca, hiperatividade, dermatoses, acne, obesidade, asma e lesões musculoesqueléticas. Sendo muito bem recebida pelos pacientes mais jovens derruba a ideia de que o medo de agulha impede o uso dessa terapia em larga escala.

Uma dúvida muito comum, é, como funciona a acupuntura? A inserção da agulha de Acupuntura,em pontos específicos do corpo, estimula terminações nervosas existentes na pele e nos tecidos subjacentes, enviando uma mensagem até o sistema nervoso central (medula e cérebro), aí deflagrando a liberação de diversas substâncias químicas conhecidas como neurotransmissores, desencadeando uma série de efeitos importantes, tais como, diminuição da dor (analgesia), ação anti-inflamatória, relaxamento muscular, além de ação moduladora sobre as emoções, os sistemas endócrino e imunológico e sobre várias outras funções orgânicas.

Reconhecida como especialidade médica no Brasil desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina, a Acupuntura deve sempre ser realizada por profissionais médicos pela constante necessidade do diagnóstico e da avaliação clínica dos pacientes que são a ela submetidos.

Autor: Prof. Dr. Sidney Brandão é Hebiatra, Acupunturiatra e Diretor do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAESP).

COMENTAR

Deixe seu Comentário